Publicado em We're going on vacation!

DISNEYLAND PARIS 25 ANOS, A VIAGEM! PARTE V

9. O retorno a casa.

Quando adquirimos passagens de avião numa companhia low cost, arriscamo-nos sempre a horários pouco aceitáveis para dormidas em boas condições.

Foi o que aconteceu com o retorno a casa.

Tivemos de embarcar às 7h00, pelo que saímos de casa dos nossos amigos, onde pernoitamos o resto da estadia em Paris, pelas 4h30.

Usamos uma empresa que no fundo é uma espécie de Uber: a G7.

g7

Escolhem o itinerário, eles dão um orçamento (intervalo entre um valor mais baixo e máximo do custo da viagem) e o pagamento é efetuado por cartão de crédito. Acho ótimo não termos de andar com pagamentos em dinheiro nestas circunstâncias. Recebem a fatura por email com o custo final. No nosso caso o custo situou-se mais ou menos no meio entre o valor mínimo e máximo que orçamentaram.

Chegaram na hora marcada e a viagem decorreu muito bem. Numa próxima é um serviço que irei utilizar.

Anúncios
Publicado em We're going on vacation!

DISNEYLAND PARIS 25 ANOS, A VIAGEM! PARTE IV

8. Visitar Paris em dois dias com três crianças.

Depois da experiência na Disneyland Paris, continuamos para casa de uns amigos para pernoitar e aproveitar para visitar Paris.

A dificuldade é haver tanto para ver e tão pouco tempo para o fazer.

Um extra que tivemos foi o facto de o tempo ter estado a nosso favor. Só choveu uma manhã e as temperaturas mantiveram-se amenas, não obrigando a grande quantidade de resguardos que só acrescem a tanta coisa que temos de carregar, quando temos três filhos.

Fizemos as nossas opções, que são sempre questionáveis, mas escolhemos entre o óbvio e o que consideramos que agradaria aos miúdos e os estimularia intelectualmente. Assim sendo fomos a:

a) Torre Eiffel:

b) Arco do Triunfo:

Resultado de imagem para arco do triunfo

c) Museu do Louvre (exterior):

IMG_1245

d) Catedral de Notre Dame:

IMG_1243

f) Museu de História Natural:

IMG_1255

IMG_1254

Fora estes locais turísticos, estivemos numa esplanada de um café típico e “visitamos” uma pastelaria, da qual saímos um pouco mais pobres e mais gordos :).

Os miúdos ficaram deslumbrados com as paisagens e maravilhados com o Museu de História Natural que aconselho vivamente para quem tem miúdos em idade escolar. É uma museu típico de filme com animais em formol e esqueletos de todas as espécies. Eles adoraram!

O importante foi não sobrecarregarmos a agenda e termos tranquilidade para nos deslocarmos, sempre por metro, de um sítio para o outro. Aconselho também à compra prévia dos bilhetes para entrada na Torre Eiffel. Poupam bastante tempo nas filas e na segurança, que é bastante apertada. Para isso basta aceder aqui e seguir os passos indicados. Terão de escolher um intervalo de tempo em que chegarão ao local para entrar. Daí seguem para a passagem nos pórticos de segurança e depois vão para uma fila, consideravelmente menos concorrida, para a entrada na Torre.

 

 

Publicado em We're going on vacation!

DISNEYLAND PARIS 25 ANOS, A VIAGEM! PARTE III

6. As peripécias de fazer a mala a 3 crianças!

Quando viajamos, pelo menos no meu caso, a última coisa que quero é stress acrescido por coisas que são perfeitamente evitáveis.

Para mim, a organização das malas é fundamental para evitar, depois, desarrumação na vinda e enquanto estamos todos enfiados num quarto de hotel.

Assim sendo, desta vez adotei o método das roupa dividida por dias, em sacos individuais para cada um.

90ffa414ff42983e7bb0b662967e83c7

Para cada dia, com numeração em cada saco, coloquei umas cuecas, meias, t-shirt e uma sweatshirt.

Assim, é mais fácil para cada um dos miúdos entender a “mecânica” e colaborar na arrumação. Tiram a roupa para o dia e guardam a roupa suja no saco que fica livre. Não há que enganar!

7. Preparar tudo para usufruir da Disneyland sem gastos desnecessários. 

IMG_8573.jpg

Para podermos disfrutar de tudo o que a Disneyland Paris tem para oferecer, sem por isso exagerarmos nos gastos são necessários alguns “truques”!

Aqui ficam as dicas:

a) Comprar alguns artigos de merchandising antes de ir.

Encontrar artigos alusivos às personagens da Disney em qualquer loja, hoje em dia, é perfeitamente possível. Basta visitarem os sites das lojas mais comuns nos shoppings e encontram de tudo.

1.png

2.png

3.png

4.png

Desde t-shirts a canetas, chinelos a calções, enfim: há de tudo! Para além disso basta irem a qualquer loja de chineses que não faltam autocolantes, artigos de papelaria e mais e mais.

O que fiz foi encontrar artigos económicos e que os “afastassem” de artigos similares nas diversas lojas do recinto e fora dele! Surpreendemo-os com pequenos presentes e ao mesmo tempo controlamos a despesa. Não podemos ir sem desejar fazer uma montanha de compras, mas podemos comprar muita coisa antes, sem com isso contribuirmos para uma inflação exagerada dos produtos. As t-shirts das lojas são tão atrativas quanto as que lá encontram, mas muito mais baratas.

Fui colocando os artigos nos sacos dos diferentes dias e eles iam apreciando as surpresas!

 

b) Planear as refeições: onde, quanto e reservar!

3.png

Quando fui a 1ª vez até à Disneyland Paris, na altura ainda Eurodisney, não tive acesso a nenhum tipo de informação sobre os restaurantes que lá havia, preços, tipo de comida… nada. Obviamente que na altura não havia internet, nem redes sociais, pelo que agora à que aproveitar.

O site http://www.dlguide.com é o melhor que se pode imaginar para quando se precisa de planear a visita.

4.png

Disponibiliza os menus dos restaurantes que existem, quer no recinto dos dois parques, quer na Disney Village, mesmo entre os dois parques.

No 1º dia optamos por um almoço temático. Foi o nosso maior investimento.

A partir da aplicação Disneyland Paris, tanto para IOS como para Android, têm acesso a um número de telefone para reserva de mesa.

2.png

1.jpg

Fui sempre atendida com muita simpatia. Comunicam em francês ou inglês. Depois de muita pesquisa, inicialmente fiz uma reserva no Mickey Café que fica na Disney Village. O restaurante oferecia character dinnig, ou seja, possibilitava à miudagem fotografias e autógrafos com o Mickey e o seu gang. Mas desde a remodelação entretanto feita em abril isso deixou de ser possível. Julguei assim, que não fazia sentido pagar mais por uma refeição cujo conteúdo seria igual aos outros restaurantes.

Assim sendo, optamos pelo Bistrot Chez Remy e foi maravilhoso!

5.png

A decoração é inigualável, o atendimento excelente e a comida óptima!!

Vale o dinheiro todo se se paga? Hum… Sabemos que a comida na Disney é por norma mais cara que a norma, mas já que temos de pagar mais, que paguemos por boa comida e com uma experiência para guardar! Valeu muito a pena!!

IMG_1120

IMG_1116

Ao jantar optamos por uma refeição mais ligeira. Fomos ao Earl of Sandwich e ficamos surpreendidos com a qualidade da comida. Pagamos cerca de €35 para todos, com opção de menu infantil para a mais pequenina.

6.png

No 2º dia optamos por almoçar no Walt Disney’s Studios Park, no Restaurant en Coulisse. Hambúrgueres saborosos, preço razoável e serviço rápido. Era o que queríamos!

Resultado de imagem para restaurante en coulisse disneyland

Mas as dicas não ficam por aqui! Volto Já.

Publicado em We're going on vacation!

Disneyland Paris 25 anos, a viagem! Parte II

bilhetes

Olá a todos!

Vamos então continuar o relato da odisseia que foi esta viagem de família!

4. Compra dos bilhetes para Disneyland Paris. 

O melhor a fazer será comprar diretamente no site da Disneyland Paris, conforme podem ver na imagem.

Terão de escolher entre um bilhete de um dia ou multi-dias, ou seja, 2 ou mais dias. O pagamento é efetuado por cartão de crédito e crianças até 3 anos não pagam. As crianças entre os 3 e as 11 anos pagam menos, por exemplo, o meu menino do meio pagou €126 em vez dos €146 de adulto. O desconto não é muito na verdade, mas sempre se poupa qualquer coisa.

Aqui reside uma porção significativa do orçamento para as férias. Gastamos €546 em bilhetes e a mais pequenina ainda não pagou bilhete!

Porque vale a pena comprar antecipadamente?

Julgo que hoje em dia não faz sentido a compra no local porque apesar das quantidade de guichés, as filas ainda são consideráveis e tempo em filas é o mais que terão para passar na Disney! Quantas mais puderem evitar melhor.

Chegam com os vouchers impressos, dirigem-se a uns quiosque automáticos que lêem os códigos de barras e emitem logo os bilhetes. Não vale a pena dirigirem-se com os vouchers às portas porque estes não servem para validar a entrada. Têm mesmo de os trocar por bilhetes.

Mas toda a despesa valeu a pena. Sem sombra de dúvida!!

5. Compra dos bilhetes para a Torre Eiffel 

torre eiffel.png

Ir a Paris e não subir a Torre Eiffel era para mim impensável. Queria muito proporcionar aos meus filhos aquela vista magnífica. Por isso nada melhor que o fazer com o mínimpo stress possível. O site da Torre Eiffel possibilita a compra antecipada dos bilhetes (mesmo bastante antecipada!). Terão de efetuar a escolha de data e hora. Escolhi o início da tarde, com bastante folga para o almoço. Não escolhi a noite ou fim de tarde (que seria o melhor para uma saída a dois) por causa do cansaço dos miúdos.

O que ganhamos com isso?

Evitamos imensas filas quer para a compra dos bilhetes, quer para a passagem na segurança, quer para a entrada no elevador. Dificilmente conseguirão entrar mesmo na hora que marcaram, aliás eles verificam mesmo é a data e julgo que nem têm tempo para verificar corretamente a hora, mas têm acesso para as reservas quer à segurança quer ao elevador. Valeu muito a pena depois de verificar que as filas eram mais extensas que na Disney.

IMG_1237.JPG

Os bilhetes para a subida à Torre Eiffel foram os únicos que comprei antecipadamente porque tencionava, para além deste monumento, visitar a Catedral de Notre Dame (cuja entrada é gratuita), o Arco do Triunfo (que não queríamos subir) e o Museu do Louvre, mas por fora. Fora isto não planeamos mais nada, pelo que não tive necessidade de mais compras. No entanto, se tivesse tempo para mais visitas teria recorrido sempre à compra antecipada.

As medidas de segurança, neste momento, um  pouco por toda a Europa, obrigam a demoras na verificação das malas e mochilas, pelo que tudo o podermos fazer antecipadamente para evitar aguardar melhor!

Basta para isso procurar os sites dos monumentos que são bastante acessíveis e informativos, tanto em francês como em inglês. Com sorte até castelhano!

louvre.png

la villete.png

museu historia natural.png

As peripécias não terminaram aqui.

Voltem para saber mais!!

Publicado em We're going on vacation!

Disneyland Paris 25 anos, a viagem! Parte I

 

25-anos-1.jpgOlá a todos!

Quem tem crianças pequenas e não tão pequenas, de certeza que em alguma altura já pensou em ir à Disneyland Paris como férias familiares e, de preferência, juntar a isso uma escapada a Paris.

O ano passado, em outubro, começamos a urdir um plano financeiro para o fazermos os 5!

Um verdadeira excursão com crianças que nunca saíram do país pode parecer assustador e, para mim, foi mesmo um exercício de paciência e, essencialmente, muito muito planeamento.

Vou procurar explicar todas as etapas do nosso plano, para que isso possa ajudar quem tiver a sorte de enveredar por umas férias assim!

1. Comprar os bilhetes de avião.

A primeira opção que tivemos de tomar foi a escolha das datas em que viajaríamos. Como estamos (quase todas as famílias estão!) condicionados às férias escolares, e não queríamos fazer esta viagem no verão, escolhemos a Páscoa. Como a Páscoa é uma festa a que damos muito significado em nossa casa, então optamos por viajar antes da Páscoa e voltar no domingo para a festa familiar. Este ano as aulas iniciavam 2 dias depois da Páscoa e não queríamos que os miúdos faltassem, daí irmos antes da Páscoa, mesmo sabendo que, previsivelmente teríamos de enfrentar mais enchentes de turistas.

Após as pesquisas habituais em companhias low cost, optamos pela EASYJET e não estamos nada arrependidos. O atendimento foi muito bom, aterramos no Aeroporto de Charles de Gaulle, que fica a 30 minutos da Disney e fomos sempre tratados com simpatia.

Na compra dos bilhetes reside quase 1/4 do orçamento para a viagem. Gastamos cerca de €500, mas optamos por pagar a reserva de lugares, visto que não queríamos arriscar a que nos marcassem lugares separados. Os miúdos nunca tinham andado de avião e não queríamos que passassem por esta experiência sem que estivéssemos sentados todos juntos.

Quando chegamos a 30 dias da data do embarque, descarreguei a aplicação da Easyjet para telemóvel, que me permitiu descarregar os cartões de embarque, fazer o check-in e estar a par dos horários dos voos.

iphone-4s-boardingpass-11.gif

2. Tratar do hotel na Disneyland. 

Definimos que iríamos 2 dias à Disneyland e por isso o melhor seria ficar as duas primeiras noites por lá mesmo.

O nosso voo chegava a Paris por volta das 21h00 locais, pelo que seria chegar e ir direto ao hotel, acordar cedo e passar o dia no Parque e voltar para mais uma noite de sono. No 3º dia já dormiríamos em casa de amigos.

Pesquisei muito, comparei preços, qualidade (muito Tripadvisor!) e acabei por escolher o Vienna Magic Circus, na zona da Disney, mas não pertencente à cadeia de hotéis da Disney. Para isso valeu ser um hotel de 4 estrelas, com pequeno-almoço (acho isso fundamental quando temos crianças a precisar de comer quase mal acordam) e o preço claro!

n016848_2016may23_magic-circus-outside_900x360.jpg

 

vienna-house-magic-circus-at-disneyland-paris-general-dacb57.jpg

IMG_1084.JPG

Achei, neste capítulo, o Trivago uma boa ajuda. Acabei por efetuar uma reserva com possibilidade de cancelamento gratuito até 2 dias antes. No entanto, fui sempre vendo como iam os preços e, depois da reserva feita por uma agência, efetuei depois nova reserva, para o mesmo hotel por outra, mas com um preço €30 mais barato. Graças ao Trivago. É preciso estar atento a eventuais promoções e descontos que vão surgindo.

Paguei €266 euros por um quarto bastante razoável para 5 pessoas. A pequenota dormiu na nossa cama e os meninos num beliche muito giro alusivo à temática do hotel: o Circo.

Simpatia, bom pequeno almoço (com um pain au chocolat de morrer!) e limpeza impecáveis. Nada mais a pedir!

3. Transfer do aeroporto para o hotel.

Depois de saber onde aterraríamos e onde ficaríamos hospedados, à que tratar do transporte de um sítio para outro.

O voo de chegada estava previsto para as 21h00 locais, pelo que não quis estar a poupar no transporte. Chegar de noite com 3 crianças, mais a excitação e o cansaço natural de fim de dia não chegariam para andar de RER aquela hora!

Procurei, procurei, procurei e arranjei uma empresa que nos levou, por €74 de um local ao outro com cadeirinha para a pequenota e tudo.

ShlGrQrRs5CshxWu7WrHHA-suntransfers.png

Não tinha nenhum tipo de referência para estes serviços por isso escolhi mais pelo preço que outra coisa. Paguei antecipadamente, o que me agradou logo, o motorista  estava à nossa espera, a condução foi cuidadosa e tudo correu bem. Nada mais!

Em seguida tratei do restante planeamento. Fiquem por aqui para mais dicas!

Publicado em We're going on vacation!

Sexta-feira 13, neve e o Olaf

Este ano, para esta família começou com um fim-de-semana que teve tudo o que queríamos e mais!!

Voltamos às Yurts de Fiães do Rio na primeira sexta-feira do ano. 

A festa em Montalegre é monumental, com decorações em grande, muitas fogueiras nas ruas, personagens a rigor e música, comida e bebida a condizer. 


A cereja no topo do bolo foi a neve que apanhamos na Serra do Larouco. Para os miúdos foi o melhor do fim-de-semana.

O DIY deste fim-de-semana foi um OLAF tosco!!

Publicado em We're going on vacation!

É a natureza…

Ontem , feriado de 5 de outubro, rumamos até Aveiro para passar o dia na Quinta Pedagógica da Misericórdia da Oliveirinha. O convite veio em boa hora: bom clima, muitos amigos e boa comida. Só Faltou mesmo os mosquitos não aprontarem… mas é o que há.

No fim pudemos colher fruta diretamente das árvores. Definitivamente muito, muito melhor que qualquer experiência de supermercado!!